“Volta, Israel, para o Senhor teu Deus”

“O primeiro de todos os mandamentos é este: Ouve, ó Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor” (Mc 12, 29 ; Missa da Sexta-feira da Semana III da Quaresma)

Um escriba aproxima-se de Jesus e lhe pergunta: “Mestre, qual é o primeiro de todos os mandamentos?” A resposta de Jesus é a grande oração de Israel, o Shemá: “O primeiro é este: Ouve, ó Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor”. Eis aqui algo surpreenderá alguns: o primeiro e o maior mandamento que Deus dirige ao Seu povo não é “Fazei!”, mas: “Ouvi-me”. Nosso Deus é um Deus que fala, um Deus que ama, um Deus que deseja entrar em comunhão com seus filhos. “Ouve, meu povo, a minha advertência; Possas tu me ouvir, Israel!” (Sl 80, 9).

Continua o Shemá: “Tu, Israel, amarás o Senhor Deus com todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo teu entendimento e com toda a tua força” (Mc 12, 30), isto é: ouvir a Palavra de Deus, e colocá-la em prática com perfeita diligência.

O Senhor nos manda escutá-lo; mas o que Ele nos diz? A primeira leitura da missa de hoje (da profecia de Oséias) nos oferece uma resposta: “Volta, Israel, para o Senhor teu Deus, porque estavas caído em teu pecado. Volta para mim” (Os 14, 2). Israel havia abandonado a fidelidade a Deus, e agora jaz prostrado na própria ruína. Mas Deus não se deixa vencer, seu coração de pai não permitirá que seu filho permaneça na sombra da morte. E lhe suplica, pela boca do profeta: “Voltai para mim! Eu serei para ti como o orvalho, tu florescerá como o lírio e lançara raízes como o cedro do Líbano. Seus ramos hão de estender-se, seu esplendor será como o da oliveira, e seu perfume como o do Líbano”.

Não é de estranhar que São Bento nos proponha a vida monástica em termos perfeitamente semelhantes. As primeiras palavras da Regra coincidem belissimamente com o primeiro e o maior de todos os mandamentos: “Escuta, filho, e inclina o ouvido do teu coração; recebe de boa vontade e executa eficazmente o conselho de um bom pai, para que voltes, pelo labor da obediência, àquele de quem te afastaste pela desídia da desobediência” (RB Prol. 1).

Escutemos, pois, a esse bom pai que nos fala. E o que ele diz? O próprio São Bento, logo adiante, se apressa em nos dizer: “Vinde, meus filhos, ouvi-me e eu vos ensinarei o temor do Senhor. Correi enquanto tiverdes a luz da vida, para que as trevas da morte não vos envolvam” (RB Prol. 11 ; cf. Jo 12, 35).

Ouvir a Deus e retornar a Ele é o único caminho de restauração e renovação – seja para Israel, seja para a Igreja, o Novo Israel. “Quem é sábio que compreenda isto, quem é inteligente reconheça-o. Pois os caminhos do Senhor são retos, e os justos neles caminharão” (Os 14, 10).

Anúncios

Um comentário sobre ““Volta, Israel, para o Senhor teu Deus”

  1. Diante do perene Shemá: “O primeiro é este: Ouve, ó Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor”, parabenizo o caro Ir. Guilherme, o.c.s.o e demais confrades e amigos de nosso carisma monástico cisterciense pelo presente blog! Rico em textos, sejam originais como também de nossos autores cistercienses e, agora também, de nosso grande papa emérito Bento XVI! Concluo essa breve saudação como os dizeres que estão na apresentação inicial do blog, e que para mim encarnam e atualizam o Shemá no Verbo de Deus, Jesus Cristo: “Doce e forte é a voz de Cristo que convida ao seu seguimento, e abençoados são os que a escutam”. Ajudai-nos, Senhor!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s