Novena de Natal e as Antífonas do Ó

Oo Tempo do Advento se divide em duas partes com identidades bastante próprias. A primeira vai do Primeiro Domingo do Advento até o dia 17 de dezembro, e expressa a esperança e expectativa de Israel – e todas as Nações com ele – pela vinda do Messias e de Seu Reino santo. A segunda, estreitamente ligada à novena de Natal, é uma síntese mais intensa do espírito dessa longa preparação e ao mesmo tempo possui contornos mais claramente natalinos: a celebração do nascimento do Menino-Deus, nascido da Virgem Maria, para a redenção de todos os homens.

O elemento litúrgico mais marcante desses dias que preparam a celebração do Natal são as chamadas “Antífonas do Ó” (também chamadas “Antífonas Maiores”): sete antífonas especiais para o cântico do Magnificat, do ofício de Vésperas. Cada uma dessas antífonas remete a um título messiânico tomado da tradição profética do Antigo Testamento. São orações curtas, dirigidas a Cristo, que expressam a súplica urgente da Igreja: “Vinde, Senhor, não tardeis mais!

O acróstico “Ero Cras”

As primeiras letras desses títulos messiânicos, tomadas de trás para frente, formam em latim o acróstico: “Ero Cras”, que significa: “Virei amanhã”.

Dia 17: O Sapientia (Sabedoria)

Assim profetizou Isaías:

  • “Sobre Ele repousará o espírito do Senhor: espírito de sabedoria e de inteligência, espírito de conselho e fortaleza, espírito de conhecimento e de temor do Senhor. No temor do Senhor está a sua inspiração. Ele não julgará segundo as aparências, e não dará sentença apenas por ouvir dizer, mas trará justiça para os humildes e uma ordem justa para os pobres da terra”. (Is 11, 2-3)
  • “Tudo isso vem do Senhor dos Exércitos, maravilhoso em seus conselhos, grandioso em seus feitos”. (Is 28, 29)

Dia 18: O Adonai (Senhor de Israel)

Assim profetizou Isaías:

  • “Ele exercerá o julgamento com justiça, com equidade pronunciará sentença em favor dos humildes da terra. Ele ferirá a terra com a força de sua palavra, e destruirá o ímpio com o sopro de Seus lábios. Ele cingirá a cintura com a correia da justiça e as costas com a faixa da fidelidade”. (Is 11, 4-5)
  • “Pois o Senhor é nosso juiz, nosso legislador. O Senhor é nosso rei, ele é nosso salvador”. (Is 33, 22)

Dia 19: O Radix Iesse (Raiz de Jessé)

radix iesse

Assim profetizou Isaías:

  • “Um ramo nascerá do tronco de Jessé, um rebento brotará de suas raízes” (Is 11, 1)
  • “Naquele dia, a raiz de Jessé, que se ergue como um sinal para os povos, será procurada pelas Nações, e a sua morada se cobrirá de glória. Naquele dia, o Senhor tornará a estender a sua mão para resgatar o resto de seu povo. Ele erguerá um sinal para as Nações e reunirá os exilados de Israel, e ajuntará os dispersos de Judá dos quatro cantos da terra. Haverá um caminho para o resto do Seu povo, como houve um caminho para Israel no dia em que subiu da terra do Egito” (Is 11, 10a- 12. 16)

Dia 20: O Clavis David (Chave de Davi)

Assim profetizou Isaías:

  • “Porei sobre Seus ombros a chave da Casa de Davi: quando ele abrir, ninguém poderá fechar; quando ele fechar, ninguém poderá abrir” (Is 22, 22)
  • “Pois um menino nos nasceu, um filho nos foi dado. O poder de governar está sobre seus ombros, e lhe foi dado este nome: Conselheiro Maravilhoso, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. Ele estenderá seu domínio, assegurando o estabelecimento de uma paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre seu reino, firmando-o e consolidando-o sobre o direito e a justiça. Desde agora e para sempre, o amor do Senhor dos Exércitos fará isso”. (Is 9, 4-7)
  • “Eu, o Senhor, te chamei para o serviço da justiça, e te constituí como aliança do povo, como luz das nações, a fim de abrires os olhos dos cegos, a fim de soltares do cárcere os presos, e da prisão os que habitam nas trevas. Eu sou o Senhor, este é o meu nome”. (Is 42, 6-8a)

Dia 21: O Oriens (Oriente)

Assim profetizou Isaías:

  • “O povo que caminhava nas trevas viu uma grande luz; para os que habitavam nas sobras da morte uma luz resplandeceu” (Is 9, 2)
  • “Põe-te de pé, Jerusalém, resplandece, porque tua luz é chegada; a glória do Senhor brilha sobre ti. Com efeito, as trevas cobrem a terra, a escuridão envolve as nações: mas sobre ti levanta-se o Senhor, e sua glória resplandece sobre ti. As nações caminharão na tua luz, e os reis, no clarão de teu sol nascente”. (Is 60, 1-3)

Dia 22: O Rex Gentium (Rei das Nações)

Assim profetizou Isaías:

  • “Seu império se estenderá, e sua paz não terá fim. Ele se assentará sobre o trono de Davi, e reinará no direito e na justiça, desde agora e para sempre. Eis o que fará o zelo do Senhor dos Exércitos”. (Is 9, 7)
  • “Ele reinará sobre as Nações e julgará os povos. Estes transformação suas espadas em arados e suas lanças em foices. Uma Nação não levantará a espada contra a outra, e não se arrastarão mais para a guerra. Vinde, Casa de Jacó, deixemo-nos guiar pela luz do Senhor”. (Is 2, 4)

Dia 23: O Emmanuel (Deus-Conosco)

Assim profetizou Isaías:

  • “Sabei que o próprio Senhor vos dará um sinal. Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel, que significa: Deus conosco”. (Is 7, 14)

Recomendamos uma aula do Padre Paulo Ricardo sobre o tema:

https://padrepauloricardo.org/episodios/o-emanuel

Anúncios

Um comentário sobre “Novena de Natal e as Antífonas do Ó

  1. Pingback: Ofício Divino: Vésperas da Novena de Natal | Schola Christi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s